O cuidado em liberdade: um ato de resistência política cotidiana

Marcela Adriana da Silva Lucena, Maria Aparecida Araujo de Souza, Ana Lourdes de Castro Schiavinato, Jana Koosah, Sérgio Mota de Lima

Resumo


O referido artigo relata a experiência de um grupo de pessoas que atuaram como ativadores de rede e tutora no Projeto Engrenagens Ativação de Redes no ano de 2016, envolvendo dentre outros, os municípios de Colinas em Tocantins, Morrinhos em Goiás e São Bernardo do Campo em São Paulo. A partir de diferentes narrativas, expressa a constituição de um processo coletivo balizado na perspectiva da desinstitucionalização que, em contextos políticos e técnicos adversos, pautou-se em intervenções, estratagemas e rupturas para o tecimento cotidiano da rede de atenção psicossocial no território. O principal resultado do processo paira na materialização do cuidado psicossocial a partir da produção de articulações e relações que costuram uma rede viva e, ao mesmo tempo, a sustentam. A possibilidade dos profissionais da rede ter contado com um apoiador no cotidiano e por um período prolongado de tempo (alguém que ajudou na problematização, articulação e construção de respostas diante dos desafios diários), produziu, mesmo que parcialmente, experiências concretas de organização e sustentação de situações de crise nos serviços substitutivos, a partir de um pacto e operação coletiva.   As experiências e narrativas apontam, ao final, que o cuidado em liberdade se desenha processualmente e a partir de entrelaçamentos de ações permeadas pela dimensão técnica e da gestão. Reafirmam ainda que a luta por uma sociedade sem manicômios não é o ponto de chegada, mas o ponto de partida que se constitui como uma operação permanente ética, clínica e política de transformação das realidades.

Palavras-chave: Reforma Psiquiátrica. Desinstitucionalizção. Resistência Política. Rede de Atenção Psicossocial. Cuidado.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/cc.v3n1.86

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos do Cuidado

 

ISSN 2595-0886
FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ | MINISTÉRIO DA SAÚDE

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900 Rio de Janeiro | Brasil

     

  

 

 Licença Creative Commons