Bioética e Saúde Mental: o projeto terapêutico singular como materialização do respeito à autonomia e à dignidade humana

Maria Gilda Alves de Oliveira

Resumo


A Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos, publicada pela UNESCO em 2005, apresentase como referência para as ações em saúde. Por meio de seus princípios, busca-se imprimir a essas ações a ética dos direitos humanos. Essa é a mesma ética que identificamos como constituinte do modelo de atenção psicossocial que, para ser efetivo em suas ações, lança mão de determinadas estratégias e dispositivos. Neste artigo buscamos apresentar os elos entre a bioética e a atenção psicossocial, apresentando o projeto terapêutico singular como um dispositivo deste modelo em que os princípios bioéticos do respeito à dignidade e à autonomia ganham expressão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cadernos do Cuidado

 

ISSN 2595-0886
FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ | MINISTÉRIO DA SAÚDE

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900 Rio de Janeiro | Brasil

     

  

 

 Licença Creative Commons