Caminhos cruzados: no trânsito dos cuidados

Magda Ferreira Mendes, Alexandre Semeraro de Alcântara Nogueira

Resumo


A Reforma Psiquiátrica é um marco na organização da política de saúde mental no Brasil (BRASIL, 2005). Ela se caracteriza pela mudança do modelo centrado na internação psiquiátrica para o modelo do cuidado integral e de base territorial. No esteio desse paradigma de atenção psicossocial, o Ministério da Saúde realizou entre os anos de 2013 a 2015 o Projeto nacional Caminhos do Cuidado. Este envolveu as vinte e sete unidades federativas do Brasil e capacitou, na temática de álcool e outras drogas, 292.899 profissionais técnicos da Atenção Básica. Apresentamos um relato da experiência acontecida no Ceará, correspondendo a 5,92% do total de trabalhadores capacitados no âmbito nacional, envolvendo 184 municípios desse estado. Objetiva-se destacar aspectos relevantes dessa formação, numa dimensão político-ético-cultural do cuidado psicossocial, a partir da implicação e da imprevisibilidade, numa abertura de inacabamento e de possibilidade de criação estética da existência. Concluímos a potência do Projeto em seu aspecto de efetivação estatística, pela abertura, subjetivação e implicação produzidas com os profissionais técnicos da atenção básica, numa dimensão possível e concreta de fortalecimento do SUS e de realização de práticas críticas e humanizadas de cuidado, através de sua metodologia dialogal, participativa e dinâmica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cadernos do Cuidado

 

ISSN 2595-0886
FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ | MINISTÉRIO DA SAÚDE

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900 Rio de Janeiro | Brasil

     

  

 

 Licença Creative Commons